Notícias Sobre a campanha

Fique por dentro das novidades

Conheça a grama do CT Ninho das Cobras
Conheça a grama do CT Ninho das Cobras

Conheça a grama do CT Ninho das Cobras

GRAMA BERMUDA

A grama Bermuda, usada na maioria dos campos brasileiros e em estádios do sul da Europa, é de verão, passando o inverno praticamente adormecida.

Por isso é feita há alguns anos, em todos os estádios da Série A, do Rio de Janeiro ao Rio Grande do Sul, a prática do "overseeding", a plantação de sementes de inverno do tipo Ryegrass PHD, que formam um gramado novo e resistente ao frio.

Elas formam uma combinação que consegue reparar falhas impossíveis de serem corrigidas com o curto tempo de uma partida para outra se o campo tivesse apenas a grama Bermuda, avessa ao frio.

A grama Bermuda tem vários subtipos.

No Engenhão e no Serra Dourada encontra-se a Celebration.

Enquanto nos campos gaúchos e paulistas predomina a Tifway.

As mais antigas são a Batatais e a São Carlos, a famosa grama de jardim, vista na Vila Capanema, estádio do Paraná.
Outro tipo menos usado atualmente é a Esmeralda, gramado da Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

“A grama de verão (Bermuda) não morre, mas cresce pouco no frio e, por isso, temos a necessidade de plantar a grama de inverno junto com a de verão. Lá por outubro, quando o inverno acaba, essa grama morre e a Bermuda, que estava adormecida, volta a crescer" (Bruno Coev, supervisor de patrimônio do Vasco)

VOCÊ PODE TER UMA NOÇÃO DA GRAMA BERMUDA NOS SEGUINTES LOCAIS:

MORUMBI (SÃO PAULO)
VILA BELMIRO (SANTOS)
PACAEMBU
CANINDÉ (PORTUGUESA)
PRESIDENTE VARGAS (CEARÁ)
PITUAÇU (BAHIA)
COUTO PEREIRA (CORITIBA)
ARENA DA BAIXADA (ATL. PR)
OLIMPICO (GREMIO)
BEIRA-RIO (INTERNACIONAL)
ORLANDO SCARPELLI (FIGUEIRENSE)
RESSACADA (AVAI)
SÃO JANUÁRIO (VASCO)
IPATINGÃO (IPATINGA)


fonte: Bernardo Pombo/Rio de Janeiro/Globo